Anúncio

terça-feira, 26 de julho de 2016

ATIVIDADES DE INTERPRETAÇÃO - LENDA - 7° ANO

O texto abaixo é uma lenda sobre o umbu. Nele há espaços para completar. Preencha os espaços com as palavras abaixo:
Satisfez – disse – resolveu – chegou – respondeu – perguntou – explicou

A lenda do umbu

 No princípio, as árvores eram todas iguais. Mas um dia Deus estava muito contente, porque os diabos e os homens tinham sido derrotados, e --------------- comemorar isso satisfazendo a vontade das árvores.
 ----------------- para a coronilha o que é que ela queria.
 Ela ----------------- que queria ser tão dura a ponto de resistir aos golpes do machado. Perguntou para o molho. Ele ------------------ que queria assoviar. Perguntou para a figueira do campo. Ela disse que queria ser forte, muito alta, muito bonita.
 E assim Deus foi satisfazendo o pedido de todas as árvores.
 Quando ----------------- a vez do umbu, este disse que queria ter o corpo muito fraco, como madeira à- toa, mas, se fosse possível, queria ser grande, para dar bastante sombra aos homens.
 Deus -------------- a vontade dele, igualmente, mas antes perguntou por que queria ter madeira fraca e mole, enquanto todas as árvores queriam ser fortes e duras como a coronilha. Então o umbu ------------- que queria que a sua madeira pudesse servir, algum dia, para cruz e sacrifício de um santo. E desde aí o umbu é assim.
                                                          Henriqueta Lisboa

ATIVIDADES
1- Que estratégia, isto é, que ação, você utilizou para completar os espaços, de maneira a deixar o texto com sentido? A estratégia utilizada foi a de observar se a palavra estava de acordo com a frase, de modo a completar o seu sentido.

2- As palavras que foram encaixadas no texto são nomes, características, ações ou qualidades? São ações.

3- De acordo com o segundo parágrafo do texto, qual foi a atitude de Deus? Perguntou a coronilha o que ela queria.

4- O que fez a coronilha? Respondeu que queria ser tão dura a ponto de resistir aos golpes do machado.

5- Você acha que perguntar e responder podem ser considerados como ações? Sim, São coisas que Deus e a coronilha fizeram. São, portanto, ações feitas pelas personagens da história.

6- Construa frases com ações, que já acontecera ou que vão acontecer..
 EX: “Perguntou para a figueira do campo.”

ATIVIDADES DE INTERPRETAÇÃO - FÁBULA - 6° ANO

 A galinha dos ovos de ouro

A avarice só perde
Pensando que tudo pode ganhar!
A fábula da galinha
Esta ideia vem ilustrar.

Pois não é que um homem rico,
Achando que por dia um só ovo
Era pouco, era nada, era um tico,
Resolveu ter tudo de uma vez só?!

Acreditando que, por ovos de ouro botar,
De ouro fosse feita a galinha inteira,
Sem dó, piedade e consideração
Matou-a numa panela certeira.

Que decepção! Que raiva! Que dor!
Encontrou-a igualzinha a todas as galinhas
Que punham ovos de qualquer cor!
Nada havia que mostrasse o seu mistério.

Para as pessoas mesquinhas
É,sem dúvida, uma boa lição.
Quantos amanhecem pobres, hoje,
Por ontem terem tido tanta ambição?

Jean La Fontaine. Adaptação de Regina Drummond.

ATIVIDADES

1- Elabore uma frase que sirva de moral para o texto. Em seguida leia-a para a classe.

2- Que características do gênero poema podemos perceber nessa fábula?
O fato de estar escrito em versos e de haver estrofes.

3- No poema temos características de outro gênero textual. Qual é ele? No poema, há características de fábulas: há animais como personagens e uma moral.

4- Fazer a leitura de uma outra fábula para a classe, pedir para que a turma crie também um poema e depois uma moral para o texto. Pedir para que leiam cada um seu texto e depois criar uma roda de conversas  colocando em debate os textos e a moral  criada por eles.

sexta-feira, 22 de julho de 2016

ATIVIDADES DE INTERPRETAÇÃO - FÁBULA - 6° ANO

O alce e os lobos - fábula
Leia o texto abaixo:
O alce e os lobos
  A água do lago estava tão limpa que refletia as imagens da floresta como um espelho. Todos os animais que foram beber água viram suas imagens refletidas no lago. O urso e seu filhote pararam admirados, mas foram embora. E assim passou pelo lago uma porção de animais.
Até que chegou um bando de alces que se espalhou pelas margens. Um deles abaixou a cabeça para beber e parou e parou, olhando para os seus chifres:
  - Que lindo par de galhos! Que maravilha é a minha imagem, com esta bonita cabeça!
  De repente, observando as próprias pernas, compridas e finas, ficou desapontado e disse:
  - Nunca tinha reparado, nas minhas pernas. Como são feias! Elas estragam toda a minha beleza!
  Enquanto examinava sua imagem refletida no lago, o alce não percebera a aproximação de um bando de lobos ferozes que afugentara todos os seus companheiros.
  Quando finalmente se deu conta do perigo, o alce correu assustado para o mato. Mas, enquanto corria, seus chifres se embaraçavam nos galhos, deixando-o quase ao alcance dos lobos.
Por fim o alce conseguiu escapar dos perseguidores, graças às suas pernas, finas e ligeiras. Ao perceber que já estava a salvo, o alce exclamou aliviado:
 - Que susto! Os meus chifres são lindos, mas quase me fizeram morrer! Se não fossem as minhas pernas...
Moral: "Não devemos valorizar só o que é bonito, sem valorizar o que é útil."
Fábula de La Fontaine

ATIVIDADES
1-Você sabe o que é um alce? A partir da história lida, dê características dessa personagem do texto. O alce é um animal que tem um par de chifres ou galhos na cabeça, pernas compridas e finas, mas fortes e ligeiras.

2- Idendifique no texto, o que faz com que os animais comecem a observar a si mesmos. A beleza dos seus aspectos físicos.

3- A história vivida pelos animais representa algumas atitudes do ser humano?  Resposta pessoal.

4- Quais são os primeiros animais que param e olham seus reflexos na água? Qual a reação deles? São os ursos. Eles ficam admirados e vão embora.

5- Quais são as reações do alce ao observar o seu reflexo na água? Primeiro, admira os chifres e sua imagem. Em seguida, observa as pernas e as acha feias.

6- Um fato faz com que o alce saia correndo, desesperado. Localize, no texto, o trecho que traz essa informação. Enquanto olhava para seu corpo, uma alcateia de lobos foi chegando e espalhou o bando, que correu assustado.

7- Explique o que faz o alce refletir sobre a imagem que faz de si mesmo. Quando fugia dos lobos, o alce prendeu o lindo chifre em uma árvore e, por isso, quase foi devorado. No entanto as suas pernas feias, mais fortes e ligeiras que as do lobo, foram fundamentais para salvar a sua vida. Com isso, ele percebeu que, num momento vital, a beleza que tanto prezava de nada lhe valia.

8- Na sua opinião, a moral da história está de acordo com o texto? Sim. O texto mostra que o alce dava tanta importância à beleza que não percebia que outros fatores devem ser valorizados. Depois descobriu que a beleza, no momento de dificuldade, foi inútil. A moral da história confirma a ideia de que a beleza nem sempre tem valor.

9- Qual deve ser a intenção do autor ao construir histórias com moral? Na moral da história, o autor tem a intenção de sugerir um valor, uma mensagem, um ensinamento, um conselho, uma lição prática, uma reflexão para as pessoas.

ATIVIDADES DE INTERPRETAÇÃO DE TEXTO - CANÇÃO - 6° ANO

Caçador de Mim
                         Milton Nascimento
Por tanto amor
Por tanta emoção
A vida me fez assim
Doce ou atroz
Manso ou feroz
Eu, caçador de mim

Preso a canções
Entregue a paixões
Que nunca tiveram fim
Vou me encontrar
Longe do meu lugar
Eu, caçador de mim

Nada a temer senão o correr da luta
Nada a fazer senão esquecer o medo
Abrir o peito a força, numa procura
Fugir às armadilhas da mata escura

Longe se vai
Sonhando demais
Mas onde se chega assim
Vou descobrir
O que me faz sentir
Eu, caçador de mim

ATIVIDADES
1- Que palavras vem ao seu pensamento a partir da palavra “caçador”? Você pode citar qualquer palavra que esse termo faça você lembrar. Pessoal.

2- Leia os versos a seguir e responda as questões abaixo:
Por tanto amor
Por tanta emoção
A vida me fez assim
Doce ou atroz
Manso ou feroz
Eu caçador de mim

A- Para falar sobre si, quem fala na canção usou palavras com sentidos opostos. Quais São essas palavras? Doce ou atroz, manso ou feroz.

B- O que a canção transmite com o uso dessas palavras?
A voz que fala na canção, fala sobre si e quer dizer que é possível ter sentimentos, emoções e atitudes diferentes e até mesmo contraditórios, e que se pode reagir a eles de diversas maneiras.

3- Vou me encontrar
Longe do meu lugar
Eu caçador de mim

Vou descobrir
O que me faz sentir
Eu caçador de mim

A- O trecho do texto  diz respeito ao tempo passado ou futuro? Ao tempo futuro.

B- Há alguma palavra do trecho que comprove sua resposta? Qual/? Sim, “vou”.

C- No trecho, as expressões em destaque indicam algo que já ocorreu ou algo que ainda vai ocorrer? Indicam algo que ainda vai ocorrer.

D- Como você concluiu isso? Quem fala se expressa com palavras que indicam ações no futuro.


4- Procure no caça - palavras a seguir, palavras em que o som do c é igual ao das palavras abaixo: Emoção, doce, caçador.
B
C
A
I
W
U
E
A
C
E
I
T
A
R
P
C
A
R
A
F
 I
Q
P
O
L
M
 I
Ç
M
P
A
Ç
Ú
C
A
R
R
N
M
A
Ç
Ã
O
V
A
C
Õ
R
E
C
K
O
T
E
Ç
O
R
U
B
C
 I
E
V
 I
E
B
P
A
Ç
A
 I
Ç
G
 I
 I
M
S
C
T
N
M
C
M
O
N
 P
M
U
K
Ê
A
C
O
A
O
D
A
D
O
T
O
V
E
R
N
L
V
E
R
M
A
S
C
A
C
 I
M
B
A
C
C
T
C
A
N
Ç
Ã
O
Ç
M
O
Ç
M
T
 I
U
O
E
N
C
O
M
E
N
D
A
O
T
E
A
 A
 D
M
H
W
H
Y
Z
P
B
D
S
A
U
L