quinta-feira, 23 de novembro de 2017

ATIVIDADES DE GRAMÁTICA -PRONOMES - 6° ANO

EXERCÍCIOS – PRONOMES
1. Marque a alternativa que indica em qual classificação do pronome se encaixa a palavra grifada:
“Perto de casa havia um barbeiro que me conhecia de vista.”
a. (   ) indefinido           b. (   ) possessivo       c. (   ) interrogativo         d. (   ) pessoal oblíquo
2. Complete as lacunas com os pronomes oblíquos que substituam corretamente os de dentro dos parênteses (o, a, os, as, lhe, lhes) fazendo as modificações necessárias:
a. Dedico ________ um carinho especial. (a eles)
b. Enganaram _______ com certa facilidade. (ele)
c. Pretendo dizer ________ algumas verdades. (a elas)
d. Os deveres, fiz _________ com atenção. (eles)
e. Se precisares do material de desenho, manda buscar _________ (ele)
f. Mandei _______ flores. (a você)
g. A professora fez _________ devolver a caneta. (ela)
3. Preencha, corretamente, as lacunas com os pronomes “eu” ou “mim”:
a. Entregou o presente para ________
b. Esta fruta é para ______ comer?
c. Você nada poderá fazer por _______, infelizmente.
d. De ________ depende seu trabalho.
e. Isto é para _______ fazer amanhã cedo.
4. Escolha os pronomes demonstrativos (este(s), esta(s), esse(s), essa(s), aquele(s), aquela(s), aquilo) que preencham adequadamente as frases:
a) O diretor agarrou o conselheiro e disse-lhe _______ palavras: “Seu desempenho se tornou abominável.”
b) _______ notícia que ele propagou ontem pela manhã foi divulgada no jornal de ontem.
c) Divertimo-nos muito no ano passado. O motivo foi _________________ viagem que fizemos ao exterior.
d) Saí com meu filho mais novo e apresentei-o a um amigo, dizendo-lhe: “_________ é Fabiano.”
5. Coloque o número dentro do parêntese após cada palavra grifada indicando a sua classificação correta:
1. pronome pessoal          2. pronome demonstrativo      3. pronome possessivo
4. pronome indefinido    5. pronome interrogativo         6. pronome de tratamento
a) A sua (   ) memória é ótima!
b) Pensou que eu (   ) não estivesse em pleno gozo de minhas (   ) faculdades mentais.
c) Nada (   ) em teu ( ) organismo funciona direito.
d) Está sempre doente e este (   ) remédio não (   ) cura.
e) Quem (   ) deu tal (   ) recado para ele (   )?
f) Para aquela (   ) mulher adoentada qualquer (   ) conforto é suficiente.
g) Quantos (   ) vivem aqui? Isto (   ) é um fim de mundo.
h) Vossa Senhoria (   ) não merece consideração.
6. Identifique com um traço embaixo, os pronomes pessoais e classifique-os como reto e oblíquo quando for o caso:
a. O mestre calou-se.
b. Eles se alegram em praticar o bem.
c. Peço-vos que aceiteis minha proposta.
d. Vim saber se tu precisas de mim.
e. Vejo-a sempre à saída do escritório.
7. Devemos empregar os pronomes oblíquos “lhe” ou “lhes” quando substituem um substantivo precedido das preposições “a” ou “para”, que indica o ser a quem se destina a ação. Baseado nessa informação faça a substituição correta das palavras entre aspas:
a) Vou dizer “a papai” o que penso sobre o assunto.
b) Dei “ao menino” um bonito presente.
c) Levei a carta “para mamãe”.
d) Já escrevi “a papai” pedindo mais dinheiro.
8. Devemos empregar os pronomes oblíquos o, a, os, as quando estiverem substituindo substantivos não precedidos de preposição (a, de, para, sobre, etc.). Baseado nessa informação faça a substituição correta das palavras entre aspas:
a) Examinei “o livro”.
b) Quebraste “a boneca”.
c) Leve “a boneca” para ser consertada.
9. Substitua as expressões entre aspas, por pronomes oblíquos adequados, fazendo as modificações necessárias:
a) Vou dar “a elas” a necessária atenção.
b) Prezo muito minha mãe: respeito “ela”, honro “ela”, obedeço “a ela”, e estimo “ela” de todo o coração.
c) Iludiram “ele” com muita facilidade.
d) Estas rosas são belas! Vou colher “elas”.
e) Mandei “a você” este recado.
f) O exercício está bem feito; fiz “ele” com capricho.
GABARITO:
Questão 1. Alternativa D
Questão 2) a. Dedico-lhes um carinho especial.
b. Enganaram-no com certa facilidade.
c. Pretendo dizer-lhes algumas verdades.
d. Os deveres, fi-los com atenção.
e. Se precisares do material de desenho, manda buscá-lo.
f. Mandei-lhe flores.
g. A professora fê-la devolver a caneta.
Questão 3.
a) Entregou o presente para mim.
b) Esta fruta é para eu comer?
c) Você nada poderá fazer por mim, infelizmente.
d) De mim depende seu trabalho.
e) Isto é para eu fazer amanhã cedo.
Questão 4.
a) O diretor agarrou o conselheiro e disse-lhe estas palavras: “Seu desempenho se tornou abominável.”
b) Essa notícia que ele propagou ontem pela manhã foi divulgada no jornal de ontem.
c) Divertimo-nos muito no ano passado. O motivo foi aquela viagem que fizemos ao exterior.
d) Saí com meu filho mais novo e apresentei-o a um amigo, dizendo-lhe: Este é Fabiano.”
Questão 5.
a) A sua ( 3 ) memória é ótima!
b) Pensou que eu ( 1 ) não estivesse em pleno gozo de minhas ( 3 ) faculdades mentais.
c) Nada ( 4 ) em teu ( 3 ) organismo funciona direito.
d) Está sempre doente e este ( 2 ) remédio não a ( 1 ) cura.
e) Quem ( 5 ) deu tal ( 2 ) recado para ele ( 1 )?
f) Para aquela ( 2 ) mulher adoentada qualquer ( 4 ) conforto é suficiente.
g) Quantos ( 5 ) vivem aqui? Isto ( 2 ) é um fim de mundo.
h) Vossa Senhoria ( 6 ) não merece consideração.
Questão 6.
a.(se – pronome pessoal oblíquo)
b.(eles – pronome pessoal reto; se – pronome pessoal oblíquo)
c.(vos – pronome pessoal oblíquo)
d (tu – pronome pessoal reto; mim – pronome pessoal oblíquo)
e. (a – pronome pessoal oblíquo)
Questão 7.
a) Vou dizer-lhe o que penso sobre o assunto.
b) Dei-lhe um bonito presente.
c) Levei-lhe a carta.
d) Já escrevi-lhe pedindo mais dinheiro.
Questão 8.     a) Examinei-o.        b) Quebraste-a.        c) Leve-a para ser consertada.
Questão 9.
a) Vou dar-lhes a necessária atenção.
b) Respeito-a, honro-a, obedeço-lhe, e estimo-a de todo o coração.
c) Iludiram-no com muita facilidade.
d) Vou colhê-las.
e) Mandei-lhe este recado.
f) fi-lo com capricho.


sexta-feira, 31 de março de 2017

ATIVIDADES COM SINTAGMA NOMINAL E VERBAL - 2° ANO ENSINO MÉDIO

Sintagma nominal 
É constituído de um nome e de seus respectivos determinantes. Geralmente é representado pelo sujeito e pelos complementos verbais da oração.

Observemos um exemplo:
Os garotos gostaram do passeio
Notamos que a oração compreende dois sintagmas, um formado pelo sujeito – os garotos, cujo núcleo é garotos; e outro formado pelo objeto indireto – do passeio, no qual o núcleo é representado pelo vocábulo “passeio”.

Sintagma verbal
Sintagma verbal se constitui do predicado, no qual o núcleo é o próprio verbo.

Observemos, pois:
O desfile começou.
Temos o sujeito = o desfile, e o predicado = começou, representando o sintagma em questão.

Um dos meios mais eficazes e mais fáceis de identificar os elementos constituintes, tanto de um sintagma nominal quanto de um verbal, está representado pelo sistema arbóreo, abaixo descrito:

EXERCÍCIOS

1- Classifique as orações em sintagma nominal ou verbal.

A- Aquela bela moça me encantou.
Aquela – pronome demonstrativo.
Bela- adjetivo
Moça – substantivo
Aquela bela moça – sintagma nominal
Obs: Geralmente, o substantivo que é o núcleo de um sintagma nominal vem acompanhado de artigos, pronomes, numerais e adjetivos, com os quais forma o sintagma.

2- Veja seus lindos cabelos.

Seus- pronome possessivo
Lindos- adjetivo
Cabelos- substantivo
Seus lindos cabelos – sintagma nominal

3- Minha primeira paixão foi a Maria.

Minha – pronome possessivo
Primeira – numeral
Paixão – substantivo
A – artigo definido
Carolina – substantivo
Minha primeira paixão – sintagma nominal
A Carolina – sintagma nominal

4As visitas chegaram. 

As visitas- sujeito
predicado - chegaram - representando, assim, o sintagma em evidência.

5- A sua atuação foi decisiva.
Foi decisiva - sintagma formado pelo verbo (foi) seguido do predicativo do sujeito (decisiva) – sintagma adjetivo

A garota leu o livro.
Leu o livro - sintagma formado pelo verbo (leu) seguido do objeto direto- (o livro)
Obs: Forma-se SEMPRE pelo verbo, podendo esse (o verbo) ser seguido ou não dos sintagmas nominal,adjetivo,adverbial e preposicional. 




quinta-feira, 23 de março de 2017

ATIVIDADES COM FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO - 6° ANO

1- Classifique as frases em período simples ou composto
a) Pedro chegou estressado em casa.
b) Nossa! Pare com tantos comentários indesejáveis.
c) Razão e emoção... as duas vértices da vida.
d) Caso você venha amanhã, traga-me aquele seu vestido vermelho.
e) Não concordo com suas atitudes, pois elas vão de encontro aos meus princípios.

2 - Atribua o conceito de frase, oração ou período às lacunas a seguir, levando em consideração o discurso por elas apresentados:
a - Nossa! Que dia belo!   frase
b - Preciso revelar-lhe um grande segredo.  período
c - Participamos da reunião, embora não tivéssemos sido convocados.  
período
d -“E agora, José?
 frase
e - Durante a viagem, visitamos lindos lugares.
oração
f  - Não me peças para perdoar-lhe, pois ainda estou magoada.  Período

3- Quantas orações há no seguinte período?
“Todas as mulheres que andam na moda são iguais” (C. Drummond)
a) nenhum
b) uma oração 
c) duas orações   X
d) três orações

 Gabarito 1:
A) período simples;
B) período simples;
C) período simples (formado por apenas uma oração, tendo em vista que o verbo se encontra implícito - "são");  
D) período composto (formado por duas orações); 
E) período composto.  


ATIVIDADES COM TIPOS DE FRASES - 6° ANO

Leia o texto abaixo.
 Essa Velhinha
- Desculpe entrar assim sem pedir licença...
- Doença!
- Não... quem está doente?
- Mas quem está doente?
- Não – Sorriu o homem -, a senhora entendeu errado.
- Resfriado?
 - Ora... quer dizer... bem, eu estava lá fora e ...
- Xi! Catapora?
- Senhora, por favor não confunda...
 - Caxumba!!! Cuidado, menino, isso é perigoso... Sabe, sei fazer um chazinho muito bom pra caxumba. http://ciclo1decaieiras.blogspot.com.

1- Os pontos de exclamação em Caxumba !!!, exprimem:
a) Entusiasmo.        b) Dor.        c) Espanto.  X    d) Tristeza.

2- Identifique as frases abaixo em: interrogativa, declarativa, imperativa e exclamativa.

a) Menino levado, isso não se faz!               EXCLAMATIVA
b) Por favor! traga-me um copo com água.  EXCLAMATIVA E IMPERATIVA (ordem/pedido- traga-me)
c) Devolva meu brinquedo!                IMPERATIVA (ordem)
d) Quando você terá juízo?                INTERROGATIVA
e) Não vou brincar com a boneca.     DECLARATIVA (NEGATIVA)
f) Por que você não foi à escola?       NTERROGATIVA
g) Gosto de estudar.                           DECLARATIVA (afirmativa)
     h) Nossa! Que susto!                          EXCLAMATIVA



quarta-feira, 22 de março de 2017

ATIVIDADES COM INTERTEXTUALIDADE - 1° ANO - ENSINO MÉDIO

O que é intertextualidade?
 É um recurso literário. A intertextualidade é um meio de conectar dois textos diferentes. O texto, ou um trecho do texto, é pensado a partir da relação com outro texto preexistente. Esse é um recurso com funções diferentes, variando de acordo com a situação em que a obra é inserida. A intertextualidade pode ser construída de maneira explícita ou implícita. Na intertextualidade explícita, ficam claras as fontes nas quais o texto baseou-se e acontece, obrigatoriamente, de maneira intencional. Pode ser encontrada em textos do tipo resumo, resenhas, citações e traduções. Podemos dizer que, por nos fornecer diversos elementos que nos remetem a um texto-fonte, a intertextualidade explícita exige de nós mais compreensão do que dedução.
intertextualidade implícita demanda de nós um pouco mais de atenção e análise. Como o próprio nome diz, esse tipo de intertexto não se encontra na superfície textual, visto que não fornece para o leitor elementos que possam ser imediatamente relacionados com algum outro tipo de texto-fonte. Sendo assim, pedem de nós uma maior capacidade de realizar analogias e inferências, fazendo com que o leitor reative conhecimentos preservados em sua memória para então compreender integralmente o texto lido. A intertextualidade implícita é muito comum em textos parodísticos, irônicos e em apropriações.
Tipos de intertextualidade:
Citação: é a reprodução de um texto ou passagem, marcada pela utilização de aspas, de outra obra;
Epígrafe: é um recurso que utiliza pequenos trechos de textos que possam fazer referência ao que está sendo dito, no intuito de acrescentar significado e compreensão;
Paródia: um tipo de apropriação do texto que tem por objetivo romper o texto anterior de maneira irônica na tentativa de construir uma crítica;
Paráfrase: reformulação de um texto preexistente visando manter sua estrutura ao mesmo tempo de mantém seu significado e ideia;
Alusão ou referência: uma maneira textual de fazer referência a outros textos ou obras de diferentes contextos e áreas, na busca de correlacionar, acrescentar maior expansão do universo textual;
Tradução: é uma conformação de um texto que está em um tipo de idioma para outro idioma, por exemplo, do inglês para o português.  Faq.inf.br

ATIVIDADES

1- Sobre o conceito de intertextualidade, podemos afirmar:
I. Introdução de novos elementos no texto. Pode-se também retomar esses elementos para introduzir novos referentes;
II. Operação responsável pela manutenção do foco nos objetos de discurso previamente introduzidos;
III. Elemento constituinte do processo de escrita e leitura, trata-se das relações dialógicas estabelecidas entre dois ou mais textos;
IV. Pode ocorrer de maneira implícita ou explícita;
V. Responsável pela continuidade de um tema e pelo estabelecimento das relações semânticas presentes em um texto.
Estão corretas as proposições:
a) Todas estão corretas.
b) Apenas III e IV estão corretas. X
c) Apenas I, II e V estão corretas.
d) III, IV e V estão corretas.
e) I e II estão corretas.

2-Tendo em vista que um texto, seja ele expresso por meio de uma linguagem verbal, bem como por meio de uma linguagem não verbal (pintura, escultura, fotografia, entre outras modalidades), estabelece com outro uma relação de diálogo, explicite seus conhecimentos acerca do conceito de paráfrase e paródia.
R: Paráfrase se conceitua como a reescrita de um texto procurando manter as mesmas ideias do texto-matriz, sem a menor intenção de subvertê-las.
Já a paródia se caracteriza pela relação dialógica entre um texto e outro, porém com o objetivo de distorcer as ideias expressas no texto-base, utilizando-se da crítica, do sarcasmo.


terça-feira, 21 de março de 2017

ATIVIDADES COM ESTRUTURA DAS PALAVRAS - 3° ANO ENSINO MÉDIO

Uma palavra é formada por unidades mínimas que possuem significado. A essas chamamos de elementos mórficos ou morfemas.

 Menin                    inh                    o                         s 
https://t.dynad.net/pc/?dc=5550001577;ord=1490103135188
 Base do                     indica o grau         indica o gênero        indica o número
 significado                 diminutivo             masculino                plural 

A palavra menininhos, por exemplo, é formada por quatro morfemas: 

MORFEMAS
Os morfemas que constituem as palavras são os seguintes: radical, desinência, vogal temática, afixos, vogais e consoantes de ligação.

RADICAL

O radical é a parte fundamental da palavra, esse contém seu sentido básico, é comum a um grupo de palavras do idioma.

Exemplos:
Pastel       pasteleiro        pastelaria

DESINÊNCIA

As desinências são de dois tipos:

nominal: a desinência nominal indica o gênero (masculino/feminino) e o número (singular/plural) dos substantivos, adjetivos e alguns pronomes.
Exemplo: noss-os, mania-s, absurd-as.

verbal: a desinência verbal indica a pessoa (1ª, 2ª e 3ª), o número (singular/plural), o tempo e o modo (indicativo...., presente...).
Exemplo: cant – radical 
                  á – vogal temática
                  sse – desinência que marca tempo imperfeito e modo subjuntivo
                  mos – desinência que marca 1ª pessoa, número plural.

Vogal temática 

É a vogal que torna possível a ligação entre o radical e a desinência.
Observe o verbo cantar:

Cant: radical
A: vogal temática
R: desinência de infinitivo.

A junção do radical cant- com a desinência –r no português é impossível, é a vogal temática “a” que torna possível essa ligação.

Vogais temáticas nominais: são –a, -e e –o, quando átonas finais, como em escola, dente, livro, essas vogais ligam as desinências indicadoras de plural, como escolas, dentes, livros. Os nomes terminados em vogais tônicas não apresentam vogal temática, como café, cipó, caju, saci.

Vogais temáticas verbais: são –a, -e e –i, essas caracterizam três grupos de verbos denominados conjugações. Os verbos cuja vogal temática é –a pertencem à primeira conjugação; aqueles cuja vogal temática é – e pertencem à segunda conjugação e por fim aqueles que tem vogal temática – i pertencem à terceira conjugação.

Primeira conjugação               Segunda conjugação             Terceira conjugação
Am-a-va                                          beb-e-ssem                            fug-i-rem
Atac-a-va                                        estabelec-e-sse                     imped-i-sse

Afixos 

São morfemas que se colocam antes ou depois do radical alterando sua significação básica. São divididos em:
Prefixos: antepostos ao radical.
Exemplo: impossível, desleal.

Sufixos: pospostos ao radical.
Exemplo: lealdade, felizmente.


Vogais ou consoantes de ligação 

As vogais ou consoantes de ligação ocorrem eventualmente entre um morfema e outro por motivos eufônicos, facilitando ou até possibilitando a leitura de uma palavra.
Exemplos: paulada, cafeteira, gasômetro. MUNDOEDUCAÇÃOUOL


ATIVIDADES
1. Assinale oca única opção em que ocorre variante do radical:
a) dizer, dizes, dizia;                    b) quero, queres, querias;   
c) faço, fazes, façamos;   X         c) amaria, amavas, amou;       e) vência, venceste, vence.

2. Assinale a opção em que há erro na identificação do elemento mórfico grifado:;
a) quadrar: radical                      
b) adotei vogal temática;
c) pareceram: vogal temática;    d) influência: desinência de feminino. X
e) compostas: desinência de feminino;
3. Aponte a opção em que aparece o mesmo prefixo existente na palavra “impunidade”, tendo ele o mesmo significado:
a) inevitável   X           b) invadindo         c) influência        d) inicialmente      e) incluindo

4. Assinale a opção em que se caracterizou erroneamente o elemento mórfico em destaque.
a) Ameaçam – M – desinência número-pessoal
b) Seja – A – desinência modo-temporal
c) Maneira – A – desinência de gênero.  X
d) Informe – IN – prefixo.
e) Pode – E – vogal temática.

5. Na palavra “espantoso”, o sufixo OSO acrescenta ao radical o valor semântica de aquilo que prova ou produz. Assinale a palavra cujo sufixo tem este mesmo significado:
a) apetitoso   X
b) medroso
c) venenoso
d) vaidoso
e) gostoso