quinta-feira, 19 de abril de 2018

ATIVIDADES SOBRE AS RELAÇÕES SEMÂNTICAS ENTRE AS PALAVRAS - 1° ANO MÉDIO


1) Os hiperônimos de gato, rosa e amor são, respectivamente:
a) esporte – órgão - sentimento.
b) insetos – mamíferos - veículos.
c) felino – flor - sentimento.
d) felino – sentimento - esporte.
e) felino – sentimento - órgão.
R- C

2) A multiplicidade de sentidos que uma mesma palavra pode apresentar, em diferentes contextos de uso chama-se:
a) Hiperonímia
b) Polissemia
c) Hiponímia
d) Ambiguidade
R- B

3) Explique a diferença de sentido entre:
a) Ele invocou o argumento precedente.
b) Ele invocou o argumento procedente.
R -a) Invocou o argumento anterior.
b) Invocou o argumento válido, significativo, eficaz.

3) A palavra tráfico não dever ser confundida com tráfego, seu parônimo. Em que item a seguir o par de vocábulos é exemplo de homonímia e não de paronímia?
a) estrato / extrato 
b) flagrante / fragrante 
c) eminente / iminente 
d) inflação / infração 
e) cavaleiro / cavalheiro
R – A:  Estrato e extrato possuem a mesma pronúncia, logo, não podem ser parônimas, mas sim homônimas.

4) Entende-se por polissemia:
a) conjunto de significados, cada um unitário, relacionados com uma mesma forma, ou seja, a polissemia consiste em uma palavra que apresenta vários significados.

b) É a tendência que o falante – culto ou inculto – revela em aproximar uma palavra a um determinado significado, com o qual verdadeiramente não se relaciona.

c) Erro no emprego de uma palavra em um contexto inapropriado de interação verbal.

d) Erro de sintaxe que torna a palavra incompreensível ou imprecisa, ou a inadequação de se levar para uma variedade de língua a norma de outra variedade.

e) Colocação de uma expressão fora do lugar que logicamente lhe compete.
R-A

ATRIBUIÇÕES DA SEMÂNTICA - RELAÇÕES DE SENTIDO ENTRE AS PALAVRAS - 1° ANO MÉDIO


As atribuições da Semântica
 Na Língua Portuguesa, o significado das palavras leva em consideração os conceitos descritos a seguir:
Sinonímia
Relação estabelecida entre duas ou mais palavras que apresentam significados iguais ou semelhantes, ou seja, os sinônimos. Exemplos: bondoso – caridoso; distante – afastado; cômico – engraçado.
Antonímia
Relação estabelecida entre duas ou mais palavras que apresentam significados diferentes, contrários, ou seja, os antônimos. Exemplos: bondoso – maldoso; bom – ruim; economizar – gastar.
Homonímia
Relação estabelecida entre duas ou mais palavras que, embora possuam significados diferentes, apresentam a mesma estrutura fonológica, ou seja, os homônimos. Os homônimos subdividem-se em palavras homógrafas, homófonas e perfeitas:
Homógrafas: São as palavras iguais na escrita, porém diferentes na pronúncia. Exemplos: gosto (substantivo) – gosto (1ª pessoa do singular do presente indicativo) / conserto (substantivo) – conserto (1ª pessoa do singular do presente indicativo);
Homófonas – São as palavras iguais na pronúncia, porém diferentes na escrita.
Exemplos: cela (substantivo) – sela (verbo) / cessão (substantivo) – sessão (substantivo);
Perfeitas: São as palavras iguais tanto na pronúncia como na escrita.
Exemplos: cura (verbo) – cura (substantivo); cedo (verbo) – cedo (advérbio).
Paronímia
Relação estabelecida entre duas ou mais palavras que possuem significados diferentes, porém são muito semelhantes na pronúncia e na escrita, ou seja, os parônimos. Exemplos: emigrar – imigrar; cavaleiro – cavalheiro; comprimento – cumprimento.
Polissemia
A polissemia caracteriza-se pela propriedade que uma mesma palavra possui de apresentar vários significados. Exemplos: Hidrate as suas mãos (parte do corpo humano) – Ele abriu mão dos seus direitos (desistir).
Hiperônimo
É uma palavra pertencente ao mesmo campo semântico de outra, mas com o sentido mais abrangente. Exemplo: A palavra “flor”, que está associada aos diversos tipos de flores, como rosa, violeta etc.
Hipônimo
O hipônimo é um vocábulo mais específico, possui o sentido mais restrito que os hiperônimos. Exemplo: “Observar”, “olhar”, “enxergar” são hipônimos de “ver”.
Conotação e denotação
Na conotação, a palavra é empregada com um significado diferente do original, criado pelo contexto, diferente do que está no dicionário da língua, utilizado no sentido figurado. Exemplo: Ela tem um coração de pedra! Já na denotação, a palavra é empregada em seu sentido original, com o significado que encontramos quando consultamos o dicionário, o sentido literal. Exemplo: O voo dos pássaros é admirável.

ATIVIDADES COM DENOTAÇÃO E CONOTAÇÃO - 1° ANO MÉDIO


Sentido literal ( ou denotativo ) e sentido figurado (  conotativo)
O sentido literal l é o significado “básico” de palavras, expressões e enunciados da língua.
O sentido figurado é aquele que as palavras, expressões e enunciados adquirem em situações particulares de uso, quando o contexto exige que o falante / leitor perceba que o sentido literal foi modificado, e as palavras e expressões ganham um novo significado.

Atividades
1) Explique o que é o valor denotativo da palavra?

Dependendo do contexto em que se encontra, uma palavra pode ter uma significação objetiva, comum a todos
2) O que é o valor conotativo da palavra?
A mesma palavra, em outro contexto, pode sugerir outras interpretações.

3) Qual é o sentido que os dicionários registram?   
Denotativo que é a significação objetiva de uma palavra, válida para todos os falantes.

4) Cite três características do sentido denotativo:
• Linguagem informativa, comum a todos.
• Objetiva um conhecimento prático, científico.
• A palavra empregada no seu sentido real

5) Considere o conceito de sentido denotativo e conotativo, e julgue (C) para certo e (E) para errado.
( ) A criança estava morrendo de medo de dormir. A expressão está no sentido conotativo. 
( ) O aluno está muito contente com o resultado do jogo. A expressão está no sentido denotativo. 
( ) A mãe estava embriagada de tanto amor. A expressão está no sentido conotativo. 
( ) A coordenação convocou uma reunião para esta tarde. A expressão está no sentido conotativo. 

A) C – C – E – C. 

B) C – C – C – E.
C) C – E – C – E. 
D) E – E – E – C.
R - C

terça-feira, 17 de abril de 2018

ATIVIDADES COM FUNÇÕES DA LINGUAGEM - 1° ANO ENSINO MÉDIO

1- Analise o poema em evidência, levando em consideração seus conhecimentos no que se refere às funções da linguagem.
Catar feijão  

Catar feijão se limita com escrever:
Jogam-se os grãos na água do alguidar
E as palavras na da folha de papel;
e depois, joga-se fora o que boiar.
Certo, toda palavra boiará no papel,
água congelada, por chumbo seu verbo;
 pois catar esse feijão, soprar nele,
e jogar fora o leve e oco, palha e eco.
[...]
João Cabral de Melo Neto 

R- trata-se da função metalinguística, uma vez que o poeta se utiliza do código para explicar o próprio código.
2-Identifique a frase em que a função da linguagem predominante é a função referencial.
a) Siga o meu exemplo. Você se sentirá melhor!
b) Estou muito animada com o meu novo emprego.
c) Existem três acentos gráficos na língua portuguesa.  
x
d) Sim... Sei… Estou ouvindo, claro.
3- Indique quais as funções da linguagem presentes nas seguintes frases.
a) Alô? Alô?
b) 1995 foi um ano muito difícil para mim.
c) Que ódio! Que raiva!
d) Claro! Não é mesmo?
R : a) Função fática
b) Função emotiva ou expressiva
c) Função emotiva ou expressiva
d) Função fática

4- Assinale a alternativa em que a função apelativa da linguagem é a que prevalece:
A) Trago no meu peito um sentimento de solidão sem fim... sem fim...
B) “Não discuto com o destino o que pintar eu assino.”
C) Machado de Assis é um dos maiores escritores brasileiros.
D) Conheça você também a obra desse grande mestre.  x
E) Semântica é o estudo da significação das palavras.


Leia: 

Canção amiga 

Eu preparo uma canção
em que minha mãe se reconheça,
todas as mães se reconheçam,
e que fale como dois olhos.
[...]
Aprendi novas palavras
E tornei outras mais belas.

Eu preparo uma canção
que faça acordar os homens
e adormecer as crianças.

(ANDRADE, Carlos Drummond de. Novos poemas
Rio de Janeiro: José Olympio, 1948 (fragmento). )
5- A linguagem do fragmento anterior foi empregada pelo autor com o objetivo principal de:

a) transmitir informações, fazer referência a acontecimentos observados no mundo exterior.
b) envolver, persuadir o interlocutor, nesse caso, o leitor, em um forte apelo à sua sensibilidade.
c) realçar os sentimentos do eu lírico, suas sensações, reflexões e opiniões frente ao mundo real.
d) destacar o processo de construção de seu poema ao falar sobre o papel da própria linguagem e do poeta.
e) manter eficiente o contato comunicativo entre o emissor da mensagem, de um lado, e o receptor, de outro. 


5. Alternativa d. Função metalinguística da linguagem, pois o poema tematiza o fazer poético.

quinta-feira, 12 de abril de 2018

SOBRE FUNÇÕES DA LINGUAGEM -1° ANO MÉDIO


Funções da linguagem
Os elementos da comunicação estão relacionados com as funções da linguagem. Nenhum ato de fala é desprovido de ambos os conceitos.
Os elementos da comunicação são:
  Emissor ou destinador: alguém que emite a mensagem. Pode ser uma pessoa, um grupo, uma empresa, uma instituição.
 
  Receptor ou destinatário: a quem se destina a mensagem. Pode ser uma pessoa, um grupo ou mesmo um animal, como um cão, por exemplo.
 
  Código: a maneira pela qual a mensagem se organiza. O código é formado por um conjunto de sinais, organizados de acordo com determinadas regras, em que cada um dos elementos tem significado em relação com os demais. Pode ser a língua, oral ou escrita, gestos, código Morse, sons etc. O código deve ser de conhecimento de ambos os envolvidos: emissor e destinatário.
 
  Canal de comunicação: meio físico ou virtual, que assegura a circulação da mensagem, por exemplo, ondas sonoras, no caso da voz. O canal deve garantir o contato entre emissor e receptor.
 
  Mensagem: é o objeto da comunicação, é constituída pelo conteúdo das informações transmitidas.
 
  Referente: o contexto, a situação aos quais a mensagem se refere. O contexto pode se constituir na situação, nas circunstâncias de espaço e tempo em que se encontra o destinador da mensagem. Pode também dizer respeito aos aspectos do mundo textual da mensagem



As funções da linguagem são:

1 – Função emotiva ou expressiva – quando a linguagem está centrada no próprio emissor, revelando seus sentimentos, suas emoções. Ex.: “Solto a voz nas estradas/ Já não posso parar/ Meu caminho é de pedra/ Como posso sonhar”.
2 – Função apelativa ou conativa – quando o emissor organiza a mensagem com o objetivo de influenciar o receptor. É muito usada em mensagens publicitárias. Ex.: Não deixe para última hora! Programe suas férias.
3 – Função referencial ou denotativa – quando a intenção do emissor é falar objetivamente sobre o contexto real. É a linguagem de caráter informativo. Ex.: Textos de jornal, revistas, livros didáticos, científicos etc.
4 – Função metalinguística – quando a linguagem fala dela mesma, se destina à explicação das próprias palavras (códigos). Ex.: Quando digo “alto”, significa “parem”.
5 – Função fática – quando a linguagem é usada para confirmar se de fato o emissor está sendo ouvido. É um canal de comunicação. Ex.: Você está me entendendo? Certo? Não é verdade? Etc.
 6 – Função poética - quando a linguagem revela um cuidado especial com o ritmo das frases, com a sonoridade das palavras, com o jogo de ideias. Ex.: Textos literários, provérbios etc.


sexta-feira, 6 de abril de 2018

ATIVIDADES COM FONEMAS - 6° ANO


Fonema e Letra

Fonema e Letra representam respetivamente sons (fala) e sinais gráficos (escrita).
Os fonemas são as unidades sonoras que compõem o discurso ou a fala e são representados entre barras oblíquas.
As letras, por sua vez, são os sinais gráficos que tornam possível a escrita. Juntas de forma ordenada, as letras constituem o alfabeto.

ATIVIDADES
Getúlio
Olha o embrulho

Olha sem fazer barulho
Seu olhar
Fagulha
Olhando o embrulho.
O que está escondido
Dentro do embrulho?
Será que borbulha?
Será uma agulha?
A mão de Getúlio
Mergulha 

Seus dedos debulham
Todo o embrulho.
Cheio de orgulho
Getúlio abre o embrulho:
Só tinha bagulho!


1.Conte o número de letras e fonemas das palavras destacadas, e indique os dígrafos quando houver:
Barulho -                  7 L, 6 F,   LH
Olhando -                 7 L, 5 F,   LH, AN
Que -                        3 L, 2 F,  QU
Mergulha -                8 L, 7 F,    LH
Cheio -                      5 L, 4 F,  CH


2. Em qual das palavras abaixo a letra x apresenta dois fonemas?
a) exemplo 
b) complexo  
X
c) próximos
d) executivo 
e) luxo


3. Dê o número de fonemas e letras das seguintes palavras:
          Filha:          04 fonemas e 05 letras.
     Tenta:         04 fonemas e 05 letras.
       Corpo:        05 fonemas e 05 letras. 
         Fizesse:     06 fonemas e 07 letras.
     Mocinha:    06 fonemas e 07 letras.
     Quarto:       06 fonemas e 06 letras.
        Agarravam: 08 fonemas e 09 letras.             

    4.Nas palavras FOLHAS, HÁBIL E GROSSA, constatamos a seguinte sequência de letras e fonemas:
     (A) 6-5, 5-4, 6-5.  X
(B) 5-5, 5-5, 5-5.
(C) 6-5, 5-4, 5-4.
(D) 6-4, 5-4, 5-4.




L  

segunda-feira, 5 de março de 2018

ATIVIDADES DE INTERPRETAÇÃO COM DESCRITORES - 6° ANO


D1 - Localizar informações explícitas em um texto.
Leia o texto abaixo para responder a questão

O sanfoneiro só tocava isso!
Geraldo Medeiros e Haroldo Lobo

O baile lá na roça foi até o sol raiar
A casa estava cheia, mal podia se andar.
Estava tão gostoso aquele reboliço,
Mas é que o sanfoneiro só tocava isso!
De vez em quando alguém vinha pedindo pra mudar,
O sanfoneiro ria, querendo agradar,
Mas parece que a sanfona tinha qualquer enguiço,
É que o sanfoneiro só tocava isso!

01.  QUESTÃO 01 (SAEP 2012)
Segundo o texto, a sanfona parecia com defeito porque
(A) o sanfoneiro sempre tocava a mesma música.  X
(B) o sanfoneiro ria, querendo agradar.
(C) a casa estava cheia e tinha muito reboliço.
(D) o baile na roça foi até o sol raiar.

D3 - Inferir o sentido de uma palavra ou expressão.
Faça a leitura do texto para responder a questão 02.
O pingo d’água (Fragmento)
   — Parem com esse pingo d’água! – berrou a bruxa.
  O Saci deu uma risada de escárnio. — Parar? Tinha graça! Já arrumei tudo, de modo que o pingo pingue durante cem anos.
  — Parem com esse pingo que está me pondo louca! Tenha dó de uma pobre velha...
  — Pobre velha! Quem não a conhece que a compre, bruxa de uma figa! Só pararemos com a água se você nos contar o que fez de Narizinho.
  — Hum! – exclamou a bruxa.
  — Pois se sabe, desembuche. E nada de tentar enganar-nos. É ir dizendo onde está a menina o mais depressa possível.
  — Farei o que quiserem, mas primeiro hão de desviar de minha testa este maldito pingo que me está deixando louca.
 LOBATO, Monteiro. O Saci. São Paulo: Globo, 2007. QUESTÃO  (Prova Rio 2010)

A expressão “Quem não a conhece que a compre” quer dizer que a bruxa é
(A) esquecida.      (B) traiçoeira. X      (C) bondosa.      (D) confiável.

D4 - Inferir uma informação implícita em um texto.
Leia o texto abaixo.
A galinha dos ovos de ouro
Uma pessoa tinha uma galinha que punha ovos de ouro. Crendo que ela tinha dentro do ventre um monte de ouro, matou-a e viu que ela era igual às outras galinhas. Na esperança de encontrar toda a riqueza de uma só vez, ficou privada até de um pequeno ganho.
 Esopo. Fábulas completas. Trad. Neide Smolka. São Paulo: Moderna, 1998. QUESTÃO 15 (SAERS

 Essa história ensina que
A) a esperança dá riqueza às pessoas.
B) as galinhas colocam ovos de ouro.
C) devagar se vai longe.
D) quem tudo quer tudo perde. X
D6 - Identificar o tema de um texto.

Leia o texto abaixo para responder a questão.
SAPATO
É MUITO CHATO,
mas é um fato:
em pata de pato
não cabe sapato.
Não há sapato
pra pata de gato
ou pata de rato.
E eu constato
que nem no mato
se encontra sapato
pra carrapato! Fonte:
CIÇA. Trava-Trela. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 200

QUESTÃO  (Prova Rio, adaptada)
 A palavra que retrata o tema da poesia é
 (A) carrapato.       (B) sapato.x        (C) gato.      (D) pato.